quinta-feira, 14 de abril de 2011

Como será o meu futuro?

Ninguém consegue adivinhar o seu futuro. Ninguém fica realmente "efectivo" mesmo que este seja o nome pelo qual é conhecido o "contrato sem termo" [Situação na qual me encontro, presentemente]. Não há garantias!

Uma das coisas que eu sei é que o país está mal e se o país está mal, há cortes (financeiros, de recursos, ... e cada vez mais próximos de mim). Isto não está fácil para ninguém e começa a não estar para mim. E se o meu futuro me reservar umas férias "forçadas"? Por muito que não queira pensar nisso, é algo que vai passando pela minha cabeça e poderá não ser apenas ao meu lado.

A minha vida deu muitas voltas nestes últimos 2 anos e meio e todas essas mudanças poderão ser abaladas por uma dispensa! O que farei eu se esta situação ocorrer?

Pode estar próxima ou nunca chegar a acontecer mas, se acontecer? Uma pessoa nunca sabe o que o futuro lhe reserva. Sei que sobreviverei, sei que serei capaz de dar a volta por cima mas, custa sempre. Custa a todos!

Consegui criar raízes em Lisboa e agora que a minha vida se está a estabilizar, vem uma crise, que pode revirar tudo. Se ficar sem emprego, será que vale a pena investir noutras áreas, mesmo que "sub-áreas" em que me formei? Será que vale a pena gastar todos os meus recursos, e continuar a investir a minha vida em Lisboa, mesmo que fora da minha área? Será que devo voltar às minhas raízes e começar do zero? Será que (e)migro? O que farei daqui para a frente?

Muitas dúvidas se estão a apoderar de mim. E não é nada saudável. Só gera desmotivação, ansiedade, medo... Não estou preparado! [Ninguém está]! Tenho de fazer algo! Devo arranjar alternativas? Devo viver um dia de cada vez e quando acontecer, preocupar-me? Será que vale mesmo a pena prevenir em vez de remediar?

Como será o meu futuro? Não sei, ninguém sabe!


Fonte image:http://2.bp.blogspot.com/_p-oE7DPyaXc/TCSd-yykpZI/AAAAAAAAD1E/OptFVlKnTgs/s400/futuro_passado_presente1_.jpg

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Esta semana, tem cinco assuntos relevantes: O ginásio, as greves do metro, o gasóleo, o dinheiro e pneus.

Nos posts anteriores, falei de todos os temas referidos anteriormente, exceto do assunto referente a este post: Pneus.

Pneus

Finalmente, hoje é Sexta-feira!

Apesar de hoje ter de sair bem mais tarde do trabalho, só por ser o dia que é, o meu espírito já é outro. Mas, sendo assim, não vou treinar, não vou ao ginásio. Como vou ter de sair mais tarde e não tenho transportes à hora da saída, vim de carro - sem greve do metro - gastarei mais gasóleo. Por consequência, gastarei dinheiro e claro, para o carro andar gastarei pneus.

Porque é que deixei este tema para último? Porque é que vou falar em pneus quando poderia falar de outras coisas?

Pois é, tem a sua lógica e vou passar a explicar o porquê de ter escolhido este tema, como também poderia apenas tê-lo escolhido como único tema da semana.

Explicando: No primeiro post desta semana, falei sobre o ginásio/Semana 10 local onde "perdi pneus" [já perdi mais um centímetro na barriga!]. Na segunda parte da saga, falei sobre greves do metro, o que me fez andar de carro e por consequência, como já referi, gastar gasóleo (terceiro tema referido esta semana)! Como o gasóleo está caro, tal como tudo neste momento, tenho gasto mais dinheiro [quarto tema!] pelas mesmas quantidades de produtos. Quanto mais andamos de carro, mais desgastes existem, e não é só o gasóleo que é importante, e os pneus são partes importantes do carro. Na altura em que cada vez é necessário mais poupança há sempre gastos que são inevitáveis. E, é nestas alturas, que os "maiores" aparece, não quando estamos mais "folgados" - é a revisão do carro, é o imposto único de circulação, são os pneus [chegou a altura de trocá-los - estão gastos, como os meus, não duram muito mais - Por isso, decidi falar neles].

Como referi no domingo a familiares meus "andei eu a perder pneus este tempo todo, para agora ter que gastar dinheiro em ganhar pneus".

No final desta explicação, atingi o meu objectivo, falar sobre os pneus e a indignação que me dá de estes gastos aparecerem nos meses que não deveriam aparecer.

Porque é que não foi no mes passado? Melhores dias virão!

Bom fim-de-semana, sobre rodas!


Fonte Imagem: http://3.bp.blogspot.com/_4_RdMsTQKOQ/S9ddVUusd6I/AAAAAAAADaA/5Yk4Fcc7k_E/s1600/pneus2.jpg

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Semana 10, Greves, Gasóleo, Dinheiro e Pneus - Parte IV

Esta semana, tem cinco assuntos relevantes: O ginásio, as greves do metro, o gasóleo, o dinheiro e pneus.

Nos posts anteriores, falei sobre o ginásio e a "Whey Protein", as greves do metro e do gasóleo. Neste post vou falar sobre dinheiro.

Dinheiro

O dinheiro é algo tão virtual como real. Posso afirmar que, na minha modesta opinião, é este que faz andar o mundo (não a palavra em si, que é uma palavra como outra qualquer mas, o dinheiro)!
Cada dia que passa, noto que, a mesma quantidade de dinheiro serve para muito menos coisas. É o mesmo valor a entrar e "mais" a sair.

Todos os meses, existem gastos aos quais não posso fugir - os fixos - Renda, Água, Gás, Luz, Comida, o Passe... No meu caso acrescento a esta lista dois extras TVCabo e o Ginásio. Só nisto vai metade do ordenado [Que, felizmente, ainda ganho...].

Todos os dias, é vê-lo a sair. Mas, também existem vários gestos para minimizar todos os restantes gastos diários!


Cada vez mais, tento optar por produtos de "marca branca" e que sei que têm a mesma qualidade do que produtos de "marca" e são bem mais baratos. Se antes passava por uma prateleira, nem olhava e, retirava o produto, agora passo mais uns minutos/horas a escolher o melhor produto (?!? mais barato)! Está bem! Admito! Olho também para a qualidade nutricional e mais importante ainda se tem estampado o 560 no código de barras (Produtos de Portugal!). Só quando não encontro um produto de portugal, ou o valor é muito elevado (para aquilo que deveria ser, é que opto por outro produto - de outra origem e mais barato)...

Mas, não vivo mal, nada disso! Felizmente tenho uma boa margem e consigo poupar dinheiro e até comprar outras coisas que me dão tanto ou mais prazer como comer uma boa francesinha, por enquanto! Aqueles produtos que eu chamo de extras [materialista? Consumista? Um pouco, faz parte de mim... Aliás faz parte do nosso mundo – Por mais que queiramos, se queremos viver nele, não podemos fugir dele]!

Com a crise, do dia a dia - já não posso ouvir falar dela - se isto correr mal para o meu lado, a primeira hipótese que me vem à cabeça é: "vou emigrar" (apesar de amar o meu país... Acima de tudo, tenho de pensar em mim). E penso que não me custaria assim tanto. Para quem já "migrou" e viveu em vários locais do país, não seria a distância física que me iria custar. Estar aqui em Lisboa, ou ali, a cerca de 2h em Londres seria-me igual (e aliás, aumentaria o meu currículo pessoal e linguístico). Ah, claro, juntaria o útil ao agradável, isto é, realizava um sonho que tenho desde pequeno: viver o Londres! Mesmo que fosse por um curto espaço de tempo... - Aliás, com a vida que levo, seria muito fácil já que só tenho mesmo 25 dias úteis e os fins-de-semana “só para mim”!

O Dinheiro faz parte das nossas vidas e infelizmente, vivemos num mundo em que tudo gira à volta dele, ou como escrevi há pouco, é ele é que faz com que o mundo gire!

Concordando ou não, tudo tem um preço! E isto, à minha volta, não está nada fácil...



Fonte Imagem: http://1.bp.blogspot.com/_VCUYKPph40Y/TCPx6tOF4zI/AAAAAAAAAV0/UasFrybmIuk/s1600/euro.jpg

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Semana 10, Greves, Gasóleo, Dinheiro e Pneus - Parte III

Esta semana, tem cinco assuntos relevantes: O ginásio, as greves do metro, o gasóleo, o dinheiro e pneus.

Nos posts anteriores, falei sobre o ginásio e a "Whey Protein" e as greves do metro. Neste post vou falar acerca do gasóleo.

Gasóleo

Para quem não leu o post anterior, terminei-o infelizmente com uma frase que reflete a mais pura das verdades "E o gasóleo não está barato..."!

Quem não se lembra do tempo em que lutávamos pelo gasóleo abaixo de 1€ porque estava caro? Não foi à muito tempo... Agora chegamos a uma bomba e já está à volta dos 1,45€. Quem não se recorda que (já falando no euro!) com 10€ dava muito bem para andar durante algum tempo sem nos preocuparmos? Eu lembro-me e bem e sinto-o na pele...

Hoje, a 6 de Abril, estamos a pagar mais 27% nos combustíveis comparando com 31 de Dezembro...

Quando se pretende atestar o carro não há quem aguente. É ver os euros a crescer na máquina e a descer no "bolso". Há cada vez mais diferença entre os euros pagos e os litros que se colocam no carro... Há uns meses, chegava à bomba e dizia sem problemas: "É para atestar, se faz favor!". E sem problemas aos "30€, se faz favor", eu respondia, "É com Multibanco!"... Agora, chego a uma bomba e coloco 10€ e espero que o carro ande, para voltar a colocar os 10€ seguintes, que talvez me dê para dois, três dias...

Nos dias que correm, só atesto o carro em "dias de festa" [quando vou a casa dos meus pais, ou viajar...] - 70/80€ de uma vez não se dão tão facilmente como 10€ (É psicológico! Porque sei que os vou gastar!).

Com as greves do metro, os gastos com o carro têm sido maiores. Por minha vontade, só andaria com o carro quando realmente necessário, para poupar uns "trocos" (Sim, hoje em dia, 10€ são uns trocos! Ou não, são tão valiosos que os tenho de poupar! Depende da perspetiva e da altura do mês!). Ninguém me manda trabalhar a 23km de casa...

Acho que tenho que montar a minha tenda à porta do trabalho! Poupava na luz, água, gás, renda e ao entrar no trabalho, teria acesso às notícias na Internet. Poupava...

Boa ideia não?

Quem diz que o dinheiro não trás felicidade? Pelo menos a falta dele trás chatices.


Imagem:http://www.acores.net

terça-feira, 5 de abril de 2011

Semana 10, Greves, Gasóleo, Dinheiro e Pneus - Parte II

Esta semana, tem cinco assuntos relevantes: O ginásio, as greves do metro, o gasóleo, o dinheiro e pneus.

No post anterior, falei sobre o ginásio e a "Whey Protein", neste post vou falar acerca das greves do metro.

Greves do Metro

Como devem saber, estacionamento em certas zonas de Lisboa não é fácil. Na minha zona, é muito complicado arranjar um local onde possa deixar o carro e quando consigo, é um lugar onde é "Exceto Cargas e Descargas das 9h às 19h", onde não o posso deixar durante o dia e já lá vi muitos carros agarrados ao sítio com aqueles "bloqueadores" amarelos, como se estivessem a dizer "Ai é, estacionaste mal? Querias um lugar para ficar, então ficas aí até pagares 60€"! Se não é exceto cargas e descargas é de parquímetro (Portanto, ou tens garagem, ou andas sempre de carro ou andas a pé)!

Para mim, não há problema (ou não haveria), pois espero ou procuro durante 1h ou mais por um estacionamento (alguém que saia de um sitio em que posso deixar o carro sem me "preocupar") e voilá. E lá vou apanhar o metro, apanhar o autocarro e andar 20km até chegar ao local de trabalho [Moro a 23km do local de trabalho, não é muito mas é necessário algum meio de transporte!]. Não é preciso de gastar dinheiro em gasóleo, portagens, desgaste do carro. Quando temos passe, podemos andar todos os dias, sem nos preocupar-mos, exceto no dia da compra, com os valores do transporte.

Só que, infelizmente, não é assim tão fácil. Há sempre um "mas", não é verdade? E esse "mas" tem sido a greve do metro [Para não falar dos transportes públicos, mas como só uso o metro e o autocarro. E este último é o da empresa, não faz greve, por enquanto!]...

Há vários dias que o metro faz greve e o pior disto tudo, é que me obriga a pegar no carro e se pego uma vez, tenho de pegar a semana toda (pois, não consigo encontrar lugar...). Esta semana, ainda por cima, a greve é à terça e à quinta. O meu passe terminou o prazo no dia 1. Se esta semana, não vou usar o metro, não vale a pena renová-lo, estou a queimar tempo e dinheiro e só quando as greves terminarem é que o vou fazer.

Se eles têm direito ao protesto, eu também o posso ter. No mês passado perdi eu, pois tinha comprado passe. Este mês estou de novo a perder mas tenho de minimizar as perdas, já que tenho de gastar no Gasóleo!

E o gasóleo não está barato...


fonte imagem:www.rtv.com.pt

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Semana 10, Greves, Gasóleo, Dinheiro e Pneus - Parte I

Esta semana, tem cinco assuntos relevantes: O ginásio, as greves do metro, o gasóleo, o dinheiro e pneus.

Neste primeiro post falarei sobre o ginásio!

Ginásio

Começa hoje oficialmente a semana 10 do Ginásio. Dois meses já se passaram desde que para lá entrei. Com aproximadamente menos 4cm de barriga e menos 5kg, acho que está na hora de começar a ingerir mais proteína, para o ganho de massa magra, claro continuando a olhar para a ingestão de "boas calorias".

Na teoria: Para se perder peso é necessário consumir-se menos calorias do que aquelas que necessitamos diariamente [Depende da actividade diária exercida] - chamado défice calórico. Para manter peso é preciso ingerir o número de calorias exactas necessárias à execução dessas actividades. Para se ganhar músculo deve-se consumir mais calorias do que as necessárias diariamente.

Então e qual é o problema? Na prática, pelo menos para mim, é saber qual será o valor que necessito e o que posso comer sem "engordar"!?!? - É aqui que deveria entrar um profissional da área da nutrição! Com o excesso de calorias a tendência é o corpo guardar esse excesso sob a forma de gordura (e eu, tive muito tempo para a perder)! Para isso, é necessário também chegar a um equilíbrio, no que diz respeito aos exercícios efectuados, para desenvolver músculos, em vez de armazenar o excesso em forma de gordura.

Sei também que existem suplementos alimentares indicados para desportistas (constituídos essencialmente por "Proteínas" e o melhor é o suplemento de Whey - Proteína de soro de leite - usado por desportistas e indicado por nutricionistas da área do desporto. Normalmente, alimentos que não são ricos em proteína e que são "processados" são enriquecidos com esta proteína.

Um suplemento, não é um substituto de uma refeição [como o nome indica serve para suplementar]. Um suplemento alimentar não faz milagres, é preciso continuar a alimentar-nos de uma forma variada e equilibrada e a trabalhar. Aquilo que normalmente faz é auxiliar a toma diária de um certo nutriente ou alimento que se encontre em défice na nossa alimentação. Quando é necessário "cálcio", por exemplo, e uma pessoa não o consegue obter na sua alimentação diária, essa pessoa toma suplementos de cálcio. O mesmo acontece com vitaminas, sais minerais, etc.

As proteínas são essenciais ao corpo humano e são elas que ajudam na "reconstituição" dos músculos após "rebentamento" das fibras com o esforço exercido na musculação.Existem suplementos de emagrecimento, outros com vitaminas, outros de Ómega 3, outros com proteínas, outros... [uma infinidade]

A proteína de soro de leite (Whey) é retirada no processo da transformação do leite em queijo. O leite contem dois tipos de proteína: caseína e whey. No processo fabricação do queijo era apenas usada a caseína e o excedente (soro de leite) era rejeitado, pois considerava-se "não necessário"! Até que, após um estudo foi descoberto que o considerado "excedente" era constituído por proteínas de alto valor biológico, aminoácidos essenciais... É a proteína mais semelhante à proteína do leite materno que existe. Para além disso, é uma proteína de absorção rápida o que ajuda na recuperação dos músculos lesados.

Problema? Preço! - É um suplemento um pouco caro!

Aqui fica um resumo: